domingo, 7 de agosto de 2016

APESAR DO TEMPO

Parece que foi ontem. E já passaram 52. Todos sabem que não sou pessoa de festas de aniversário. Este ano não foi diferente. Esta coisa que eu tenho com o TEMPO  e o facto de chorar sempre que cantam os parabéns, fazem-me ser avessa a festas de aniversário e levam-me a adiar sempre a minha a festa de anos para o ano seguinte. Já vou nos 52 e ainda não fiz a festa dos 50. Comovo-me sempre com os parabéns! Os mais chegados sabem que tenho um truque para não chorar : Usar a letra do “parabéns a você” com a melodia da internacional socialista. Não sei porquê mas funciona sempre.

Hoje acordei a pensar no Mestre. Nele e na história da relação entre a biblioteca e a cidade, na relação que conseguiu construir com o poder eleito. Ele e o Carreira Marques mostraram de forma hábil , a partir de diferentes  áreas, como gerir a relação de poder capitalizando a imagem da cidade, a partir da Biblioteca. Lembrei-me de cada borrasca, cada embate , cada desafio. Estava a pensar e dei graças pela fabulosa experiência humana que foi acompanhá-lo nessa utopia.

Hoje acordei cedo para Andarilhar em emails , mapas, orçamentos, programações e dei por mim a pensar nos lugares por onde já andarilhámos em 23 Anos de Biblioteca e 14 anos de Andarilhas. Dei por mim a pensar nos milhares de crianças, jovens , adultos que pelo menos uma vez nas suas vidas, foram tocadas por projectos,actividades, por experiências de escuta , desenvolvidos pela biblioteca . Pensei nos milhares de livros emprestados, nos milhares de mãos que tocaram as páginas de milhares de livros , nos milhares de orelhas que escutaram  pensamentos , reflexões, histórias , nos milhares de conversas com criadores, obras, vidas.  Estava a pensar e senti-me antiga.

A funcionária pública, autora deste blog, entrou há 2 meses em Modo Andarilhas estado que se agudizará previsivelmente nos próximos 30 dias.  Entrou em Modo Andarilho e esqueceu-se de avisar. Pede desculpa pelo esquecimento. Assim que puder regressa. Se valer a pena talvez insista em escrever.  Um Abraço Andarilho. Tapaquepelimpim.