quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

AS INGENUIDADES ... do ministro

Emigrem !
Disse por outras palavras,
o primeiro ministro do pequeno pais,
Todos escutaram
ESPANTADOS com a ingenuidade:
ter dito em voz alta
o que já corriam pelos corredores,
pelas ruas e praças,
em murmúrio.

Quando o Ministro falou para os professores,
todos o ouviram.
Os professores e também
os filhos dos professores,
os pais dos professores,
os irmãos dos professores,
s pais dos alunos dos professores
os alunos dos professores
e as televisões apliaram

Todos escutaram e
seguindo o paternal conselho
desse ministro primeiro,
EMIGRARAM !

Aos poucos foram saindo ...
Professores e engenheiros
médicos e enfermeiros
pequenos e grandes ladrões.

Aos poucos foram saindo
arquitectos, proxenetas,
operários e carteiristas
empresários e escritores
industriais e solistas.
Putas, músicos, cantores
Cozinheiros, cientistas
informáticos,pedreiros
Bibliotecários, taxistas
Todos emigraram ...

Aos poucos emigraram, até aqueles
que nunca teriam pensado em emigrar.

E o primeiro ministro ficou.
Sozinho.
No pequeno país.
Miseravelmente vazio.
Pobre.
Despojado da sua única riqueza:
as pessoas que o poderiam um dia transformar.

1 comentário:

  1. Beijinho grande e uma bela e amarga gargalhada a a acompanhar.



    JFanha

    ResponderEliminar